loader
Salmão Premier Pescados

6 curiosidades sobre o salmão 23 de fevereiro de 2016

O salmão ganhou o coração – e o estômago – do brasileiro. De acordo com pesquisa da Fundação SOS Mata Atlântica, realizada em 2014, é o peixe mais consumido na cidade de São Paulo, seguido pela sardinha. Já no Rio de Janeiro, o salmão fica na segunda posição, perdendo apenas para corvina.

É um dos peixes mais fáceis de grelhar, pois retém a hidratação. Seu sabor suave combina com os mais diversos tipos de molhos: limão, maracujá, iogurte, mostarda e mel, entre outros.

Veja a seguir algumas curiosidades sobre este peixe tão adorado:

  1. Valores nutricionais

Para quem busca uma dieta rica em ômega 3, o salmão é uma excelente – e deliciosa – opção. A inclusão deste nutriente na alimentação contribui para a diminuição dos níveis de colesterol e triglicérides do sangue. Segundo estudos, ainda melhora a flexibilidade das artérias e tem efeito anti-inflamatório. O salmão também é fonte de Vitamina D, Vitamina B3, Vitamina B12, Vitamina B6, Fósforo (que ajuda a manter as funções do cérebro), magnésio (melhora o funcionamento cardíaco e diminui os problemas de hipertensão) e triptofano (auxilia no combate dos distúrbios do sono).

  1. Do branco ao rosa

A cor original do salmão é branca. Porém, devido à sua alimentação (camarões, algas e organismos unicelulares), o peixe ganha uma coloração que vai do cor-de-rosa até o vermelho vivo. A pigmentação é armazenada no músculo ou na casca do crustáceo, por isso a tonalidade. Para os salmões criados em cativeiro, o rosado está na ração do peixe.

  1. Cativeiro x selvagem

A partir dos anos 80, deu-se início a criação do salmão em cativeiros. Hoje em dia, os peixes comercializados na América e na Europa são, em sua maioria, provenientes das criações de viveiros do Chile, Canadá, Estados Unidos e norte da Europa. Estima-se que apenas 5% do salmão vendido nos Estados Unidos seja selvagem.

  1. Filho do rio e do mar

O salmão vive na água doce nos dois primeiros anos de vida antes de ir para o mar. Por ser capaz de nadar em águas salgadas e doces, é considerado um diádromo. O animal chega a viajar até 1.500 quilômetros contra a correnteza dos rios para se reproduzir. É como se ele nadasse da cidade de São Paulo até Cuiabá!

  1. Transformação corporal

A reprodução do salmão é feita da seguinte maneira: a fêmea libera os ovos sobre um ninho de pedras feito num rio, para que o macho o fertilize. A média é de 700 a 800 ovos por procriação. Os ovinhos são de coloração laranja a avermelhado e ficam na região até ganharem tamanho. Conforme vão crescendo, os filhotes começam a nadar em direção à desembocadura do rio. É lá que eles se misturam com a água salgada e ganham mudanças importantes em seu corpo, como escamas prateadas, para viver em um ambiente com grande quantidade de sal, como é o mar.

  1. Águas geladas

Você sabia que o salmão gosta de águas geladas? O peixe possui hábitos diurnos e vive em águas frias dos oceanos do Atlântico Norte e Pacifico Sul. Os criadouros de salmões estão concentrados em lugares gelados, como Chile e Noruega.

Dica da Premier Pescados

Tá a fim de preparar um delicioso salmão, mas não sabe como escolher? O peixe ideal para consumo é aquele que tem a superfície limpa, brilhante e a carne firme. Ou seja, ao apertar com o dedo, a superfície não fica marcada. O cheiro deve ser de maresia, bem suave. Odores muito fortes indicam que o peixe está apodrecendo. No caso das postas, a dica é escolher pela firme e cor brilhante.

Premier Pescados

Premier Pescados

Os melhores pescados para o seu restaurante e para a sua casa.

4 # # # # # # # # # #

Deixe uma resposta